ZÉ ELIAS: o Zé da Fiel

                 José Elias Moedim Junior nasceu dia 25 de setembro de 1976, na capital paulista. Foi um dos mais jovens jogadores de futebol a vestir a camisa do Corinthians. Quando estreou, em 1993, não tinha nem completado dezessete anos. Mesmo tendo deixado o clube muito jovem, em 1996, suas principais qualidades como jogador já eram visíveis e conquistaram a torcida. Mas a característica que transformou no “Zé da Fiel” foi sua raça e incansável disposição para lutar pelo time. Viveu seu melhor momento no Corinthians em 1995, quando com dezoito anos de idade, foi convocado para a Seleção Brasileira.

                No Corinthians ganhou a Copa do Brasil de 1995 e o Campeonato Paulista do mesmo ano. Em 2008, foi contratado como mais novo reforço pelo Londrina Esporte Clube para a disputa do Campeonato Paranaense de 2008. Encerrou sua carreira em Junho de 2009 no clube austríaco Rheindorf Altach. Imediatamente após encerrar a carreira, Zé Elias ingressou na carreira de comentarista esportivo, estreando no dia 8 de julho de 2009 na Rádio Globo.

CORINTHIANS

                Zé Elias era um jogador da base do Corinthians, quando o técnico Mário Sérgio Pontes de Paiva resolveu lança-lo no time de cima. Este jogo aconteceu dia 7 de setembro de 1993 diante do Cruzeiro de Belo Horizonte pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O jogo foi no Mineirão e terminou com a vitória corintiana por 2×0, gols de Tupãzinho e Leandro Silva. O Zé tinha apenas 17 anos incompletos. Para este jogo Mário Sérgio escalou a seguinte equipe; Hugo, Leandro Silva, Marcelo, Henrique e Admilson; Zé Elias (Embu), Marcelinho Paulista (Elias), Ezequiel e Valber; Tupãzinho e Rivaldo. O árbitro foi Renato Marsília.

               Apesar da idade Zé Elias não se assustou com a responsabilidade e em pouco tempo virou titular do time e caiu nas graças da torcida, pois jogava com muita raça, muita vontade e por isso logo caiu nos braços da Fiel que o apelidou de “Zé da Fiel.” Nunca foi um volante de grandes jogadas, mas se destacava por ser um volante brigador, daquele tipo chato que não cansa em campo e não desgruda do marcador.

               Em um jogo no Pacaembu valendo pelo campeonato brasileiro de 1994 na data de seu aniversário, ao entrar em campo a torcida cantou “parabéns” pro Zé Elias, que ficou muito emocionado e jogou aquela partida como um leão, com muito mais garra e disposição que em outros jogos e por diversas vezes, arrematando de fora da área, quase marcou um gol de presente/agradecimento pra fiel torcida. O Corinthians ganhou a partida e Zé da Fiel teve uma atuação digna de nota 10.

               Mesmo tendo anotado apenas dois gols pelo Corinthians, um deles num clássico contra o Santos foi um golaço em que deu um drible no zagueiro Ricardo Rocha e bateu sem chances pro goleiro, anotando o terceiro gol da vitória do Corinthians por 3×2.

               Como jogador do Corinthians foi convocado várias vezes pra seleção brasileira e disputou a olimpíada de Atlanta, em 1996 onde ganhou a medalha de bronze. Ele também teve passagens por Bayer Leverkusen, da Alemanha, por Internazionale, Bologna e Genoa, da Itália, e pelo Santos. Mas nunca mais teve o destaque e o futebol apresentado nos anos que atuou pelo Corinthians e era o Zé da Fiel. Voltou ao futebol europeu em 2006 pelo Metallurg Donetsk, da Ucrânia e novamente no futebol brasileiro no mesmo ano, no Guarani de Campinas. Jogou em mais três times: o Omonia (Chipre), o Londrina (Paraná) e o Rheinodorf Attach (Áustria), clube em que encerrou sua carreira.

               Além dos títulos pelo Corinthians e pela Inter de Milão, Zé Elias também foi campeão grego pelo Olympiakos (2000/01, 2001/02, 2002/03) e do Brasileiro de 2004 pelo Santos. Em 2009, Zé assumiu a função de comentarista na Rádio Globo, estreando no dia 8 de julho de 2009 e depois foi para a televisão, na ESPN. Com a camisa do Corinthians, Zé Elias disputou 161 jogos. Venceu 80, empatou 50 e perdeu 31. Marcou somente 2 gols.

PRISÃO

               No dia 21 de julho de 2011, Zé Elias, foi preso por não pagamento de pensão alimentícia. Cerca de um mês depois, recebeu a autorização da Justiça para deixar a delegacia. O ex-jogador Zé Elias foi detido e levado às 14h para o 33º Distrito Policial de Vila Mangalot, em Pirituba, após se apresentar à Divisão de Capturas da Polícia Civil de São Paulo. A delegacia é destinada a presos por causa de não pagamento de pensão alimentícia. Havia outros 61 presos no distrito, divididos em seis celas.

               Zé Elias se apresentou à polícia após receber um mandado de prisão pelo não pagamento de pensão dos dois filhos que tem com a ex-mulher Silvia Regina Corrêa de Castro. Segundo o Globoesporte.com, o processo estava em andamento desde 2006, quando o ex-jogador solicitou a revisão do valor da pensão.

              Uma funcionária da delegacia disse que Zé Elias chegou ao distrito de Pirituba por volta das 14h, acompanhado da advogada, e estava tranquilo. Por causa do horário, o ex-jogador não almoçou e recebeu apenas o jantar – normalmente arroz, feijão, carne e alguma fruta. A visita dos familiares aconteceu a cada 15 dias.

              O valor exigido dele chegava a R$ 1 milhão, de acordo com informações da atual mulher de Zé Elias. A advogada do ex-jogador, Rita de Cássia Alves Moura, solicitou um habeas corpus em até 48 horas. “O valor que ela está pedindo é incompatível com a realidade financeira atual dele”, afirmou em entrevista ao Globoesporte.com. Zé Elias saiu da prisão um mês depois, ou seja, dia 19 de agosto de 2011.

CURIOSIDADES

Zé Elias é irmão do goleiro, ex-corintiano Rubinho, que depois brilhou na Europa.

No Torneio Pré-Olímpico de 1996, em Tandil-ARG , já com a disputa em andamento, lesionou-se e o técnico Zagallo teve que convocar às pressas Marcelinho Paulista, que estava em lua-de-mel.

Em pé: Célio Silva, Carlos Roberto, André Santos , Bernardo, Zé Elias e Ronaldo   –    Agachado: Silvinho, Edmundo, Marcelinho Carioca, Djair e Souza
Em pé: Sávio, Zé Elias, André Luis, Dida e Danrlei   –    Sentados: Luizão, Marcelinho Paulista, Juninho e Roberto Carlos
Em pé: Massagista Toninho, Bernardo, Célio Silva, Henrique, André Santos , Ronaldo e Agnaldo (preparador de goleiros)    –    Agachados: Silvinho, Marcelinho Carioca, Zé Elias, Marques, Viola e Souza
Postado em Z

Deixe uma resposta