CARLINHOS BIAGIOLI: goleiro da Inter de Limeira no acesso à elite do futebol paulista

                     Antônio Carlos Biagioli nasceu dia 22 de novembro de 1951, na cidade de Vinhedo (SP). Ele era filho do Senhor Arnaldo Biaggioli e dona Júlia. Seo Arnaldo foi presidente da Associação Italiana Vinhedense entre 1980 e 1985, e Carlinhos chegou a ser sócio. Depois da morte de seo Arnaldo, Carlinhos mudou se para Limeira, onde assumiu naquela cidade agremiações esportivas, sendo eleito presidente da Liga Esportiva Limeirense.

Carlinhos jogou na Inter, nos anos 70, além de ter trabalhado na educação e ter lecionado para milhares de alunos, como professor de Educação Física. Inclusive, em Vinhedo, no Clube Rocinhense, trabalhou com o Seo Chene, atuando profissionalmente como goleiro.

                  Como jogador, começou nas categorias de base do Guarani. Carlinhos defendeu vários clubes, mas se destacou na Inter de Limeira. Foram 112 jogos oficiais entre os anos de 1975, 1976 e 1977. Foi o arqueiro que ajudou o Leão a subir para a Primeira Divisão em 1978.

                  Detém o recorde de invencibilidade na Inter de 529 minutos sem tomar gol. No dia 17 de junho de 1976, na derrota para o CAP por 3 a 2, no primeiro jogo oficial do Limeirão, Carlinhos sofreu o gol de Paulo César aos 25 minutos do 2º tempo.

                 Em seguida, ficou cinco jogos sem ser vazado: Palmeiras 0x0 Internacional (20/6), Internacional 0x0 Francana (27/6), Batatais 0x0 Internacional (4/7), Internacional 3×0 Estrela de São Carlos (11/7) e Sertãozinho 0x1 Internacional (25/7). O arqueiro voltou a sofrer gol na derrota para o XV de Jaú por 3a0, no Limeirão, em 01/08. O autor foi Ademir aos 14 minutos do 2º tempo.

                 Defendeu também Guarani (na base), Vasco da Gama de Americana, Rio Claro, Brusque, São Carlos, Guaratinguetá, União Barbarense e Funilense. Quando encerrou a carreira, tornou-se professor – por muitos anos trabalhou na escola José Marciliano da Costa Júnior.

                 Foi preparador físico dos dois times profissionais de Limeira e passou a comandar a escolinha de futebol do Evolução. No Campeonato Amador, foi técnico do Juventus/Evolução. Também atuou como preparador físico de times de futebol, como o Independente. Foi preparador de goleiros na Internacional de Limeira e técnico da Escola de Futebol Evolução – vencedora de vários campeonatos municipais das categorias menores, infantil e juvenil. Além do esporte, era apaixonado por cães.

TRISTEZA

                 Dia 15 de maio de 2017, Limeira amanheceu de luto com a perda de um de seus ilustres esportistas. Morreu aos 65 anos, em sua residência, o ex-goleiro e professor de educação física Carlinhos Biagioli. Segundo informações, teria sofrido um infarto fulminante.

                 Ele tinha acabado de ser nomeado presidente da Liga Desportiva Limeirense, mais precisamente dez dias antes de sua morte e seria o responsável pelas mudanças na entidade, que segundo o próprio secretário de esportes, Luiz Augusto Zanon, teria “vida própria”.

                 Carlinhos deixou a esposa Nádia e dois filhos, Murilo e Veridiana. O corpo chegou às 15h30, no Velório Municipal de Limeira onde passou a noite. No dia seguinte seguiu para Vinhedo, onde foi sepultado às 10h.

Em pé: Vininho, Luiz Moraes, Pitico, Lopes, Alexandre Pimenta e Carlinhos Biagioli    –    Agachados: Juarez, Tião Marino, Carlinhos, Ademir Mello e Marquinhos

1978 – Ano que a Inter de Limeira subiu para a Primeira Divisão do Futebol Paulista
Em pé: Carlinhos Biagioli, Silvinho, Klein, Jorge Cruz, Beline e Bauer  –  Agachados: Sergio Luiz, Tião Marino, Assis, Sérgio Moraes e Marquinhos Capivara

 

Postado em C

Deixe uma resposta