FLUMINENSE F.C. – Fundado em 21 de Julho de 1902

                                        Diferente da maioria dos times, o Fluminense surgiu sem dificuldades financeiras. No dia 21 de julho de 1902, Oscar Cox, que se encantara com o futebol durante seus estudos na Suíça, fundava o clube tricolor e era escolhido para presidente. A primeira reunião da diretoria aconteceu no dia 26 do mesmo mês, quando escolheu-se também o nome do novo time. Primeiramente, queriam Rio Football, mas como já havia outro time com este nome, preferiram Fluminense.

                                       O estatuto do clube foi aprovado em 17 de outubro de 1902, muito rigoroso, pedia que fossem tirados da lista de fundadores os nomes de A.H. Roberts e Anselmo Mascarenhas por falta de pagamento da mensalidade. Este mesmo estatuto dizia que, para pertencer ao clube, era preciso passar por uma comissão de sindicância e não ser possuidor de defeitos físicos que pudessem provocar constrangimento ao meio social.

                                      O primeiro campo do Tricolor foi numa chácara alugada do Banco da República.  O Fluminense estreou vencendo o Rio Football por 8×0 no dia 19 de outubro de 1902. Depois do início vitorioso, o clube começou a se mobilizar para fundar uma entidade que coordenasse o esporte. A primeira reunião aconteceu em maio de 1905, contando com a participação de representantes do Fluminense, Bangu, Rio Football, América e Sport Club Petrópolis. A Liga Metropolitana de Football foi fundada em 8 de junho deste ano e o campeonato começou em 3 de maio de 1906. O tricolor sagrou-se campeão.

                                    Em 1911, uma crise desencadeou a cisão que levou nove titulares do Flu para o Flamengo, onde foi formado um time de futebol.  Desde então até os anos 80, o Fluminense venceu o estadual pelo menos duas vezes em cada década (com exceção de 20). Em janeiro de 75, o time viveu uma de suas maiores renovações com a contratação de Rivelino e a conquista do Bi-Campeonato Carioca de 75/76. Depois destes títulos, voltou a vencer o estadual de 80, conquistou o Tri-Campeonato em 83, 84 e 85 e o Brasileirão de 84.  Em 1995, depois de 10 anos sem conquistar nenhum título, o Fluminense venceu o campeonato estadual contra o Flamengo no ano do centenário rubro-negro, e depois voltou a vencer em 2002.

O INÍCIO DO FUTEBOL NO RIO DE JANEIRO 

                                  Uma sucessão de eventos surgiram antes da fundação do Fluminense Football Club. Após a vitoriosa iniciativa de Miller, começaram a surgir em São Paulo o Sport Club Internacional e o Club Atlético Paulistano. O futebol no Brasil finalmente ganhava espaço.  O primeiro clube fundado para a prática de esportes terrestres no Rio de Janeiro foi o Club Brasileiro de Cricket. Em suas reuniões, sempre contavam com a presença da sociedade local e da Princesa Isabel. Entretanto, a agremiação ficou apenas no cricket e nas corridas.  

                                       Foi Oscar Alfredo Cox quem veio a introduzir o futebol no Rio, depois de concluir seus estudos no Colégio de La Ville, em Lausanne, Suíça, onde jogou e aprendeu a gostar do futebol, tendo ficado empolgado com o novo esporte que conhecera.  No dia 22 de setembro de 1901, o jovem Oscar A. Cox, conseguiu formar uma equipe tendo então partido com a turma – Rio Team – rumo a Niterói, com a finalidade de enfrentar um time formado somente por ingleses no campo do Rio Cricket. O resultado da primeira partida de futebol realizada no Rio de Janeiro foi 1 x 1, com Júlio Moraes assinalando o gol a favor dos cariocas.

                                      O Rio Team, primeira equipe de futebol montada no Rio de Janeiro. Eram só um grupo de amigos cariocas reunidos e que num futuro próximo fundariam o Fluminense. Foto tirada em 1901. ( acervo do F.F.C. ). Depois os ingleses vieram ao Rio e mais duas partidas foram disputadas no campo do Paysandu Cricket Club, sucessor do Club Brasileiro de Cricket. Mais dois empates foram registrados. A equipe organizada por Cox formou com Clyto Portela; Etchegaray e Schuback; M. Frias, Cox e Max Naegely; Costa Santos, E. Moraes, Nóbrega, Júlio Moraes e F. Frias.  

                                     Empolgado com o sucesso dos três jogos, Oscar A. Cox programou uma excursão a São Paulo.   Ainda em 1901, manteve entendimentos na capital paulista com René Vanorden do Sport Club Germânia e, quando René apresentou a idEia a outros companheiros ( Ibánez Sale do Paulistano; Armando Costa do Internacional; Charles Miller do Fox Rule e Boyes do São Paulo Athletic), a promoção de Cox foi logo aprovada.  No dia 19 de outubro de 1901, no campo do São Paulo Athletic, lá estavam os cariocas para enfrentarem os paulistas, no que seria o primeiro encontro entre o futebol dos dois grandes centros.                   

                                    Cox havia feito algumas alterações na equipe. Colocou Schuback no gol e Mário Frias e Nóbrega na zaga. O meio campo foi modificado ficando armado com Cox, Wrighe e Cullock, enquanto no ataque, houve apenas a entrada de Walter na ponta direita, passando Haroldo da Costa Santos para o lugar de Nóbrega.  A equipe carioca jogou com o nome de Rio Team e, no final, obteve mais um empate. Desta vez em 2×2, sendo os tentos cariocas marcados por Frias e Cullock ( Frias o primeiro do jogo ).  

                                 No dia seguinte novo confronto se realizou no mesmo local e teve como resultado o empate em 0x0. No dia 20 de outubro de 1901, os rapazes que fizeram o primeiro jogo interestadual. Era a despedida de São Paulo do chamado “Rio Team”, pois ainda não existiam clubes cariocas à época – foto de propriedade de Afonso Teixeira de Castro (já falecido).  Houve um abatimento em 50% nas passagens do trem (ida e volta).

SURGIA O FLUMINENSE

 
                               A delegação retornou de São Paulo de trem ( ainda de madeira na época ) e, durante a viagem, surgiu a ideia de se fundar no Rio de Janeiro um clube para a prática do futebol.  Em novembro, uma reunião foi programada e cartões foram distribuídos, convidando várias pessoas para o encontro. Frias, C. Robinson e Cox foram os promotores e a mesma marcada para o dia 30 de novembro de 1901, às 20:30h, na sede do Laranjeiras Club. A reunião visava a fundação do Rio Football Club.
                              A tentativa fracassou e só no dia 12 de julho de 1902, por iniciativa de João Ferreira, é que o clube foi fundado na sede do Natação e Regatas, mas não era específico de futebol. Ainda no mês de julho, novo grupo foi à São Paulo e nele estavam mais uma vez Oscar Cox, Nóbrega, Costa Santos, Frias e outros. Agora foram duas derrotas em campos paulistas, 1×0 para o Internacional e 3×0 para o Paulistano.  No regresso de São Paulo, a ideia da fundação de um clube específico para o futebol voltou a ganhar maior força.  

                             Agora com maior organização, foram enviados via correio do então Distrito federal, bilhetes postais formulando o convite para a reunião a ser realizada às 8 ½ h da noite da noite, no casarão da Rua Marquês de Abrantes número 51, residência de Horácio da Costa Santos, afim de tratar-se da fundação do Fluminense Football Club. Então, no dia 21 de julho de 1902, no Rio de Janeiro – Distrito Federal, era fundado o Fluminense Football Club.  

                             A reunião foi presidida por Manoel Rios e secretariada por Oscar Cox e Américo Couto. Por proposta de João Carlos de Mello e Virgílio Leite, Oscar Cox foi aclamado primeiro presidente do clube, assumindo então os trabalhos e passando Manoel Rios para secretário. Outra proposta de João Carlos de Mello foi aprovada: os vintes presentes seriam considerados fundadores do clube. 

HOMENAGEM A OSCAR ALFREDO COX
                            Como apresentado, durante aproximadamente um ano, sem desistir um só momento, e com o entusiasmo de sua juventude cheia de ideais Oscar Alfredo Cox, com 22 anos, trabalhou muito pela introdução do futebol no Rio de Janeiro, conseguindo adeptos, derrubando preconceitos e transpondo obstáculos para conseguir chegar a criação do nosso glorioso e eterno Fluminense Football Club.  

                            Oscar Alfredo Cox nasceu no dia 20 de janeiro de 1880 e faleceu na França em 6 de outubro de 1931, com 51 anos de idade.    Foi presidente do clube de 21 de julho de 1902 a 31 de dezembro de 1904 e era 100% amadorista.  Partiu para Londres, em 1910, definitivamente, tendo recebido no seu embarque, uma mensagem de despedida, assinada por sócios do Fluminense. Essa mensagem foi encontrada em seus pertences após sua morte, com os seguintes dizeres: “Cresswell. In case of my death, send to Mario Pollo, secretary of Fluminense F. C. Rio de Janeiro”. Sua vontade foi satisfeita.  

                           Filho de George Emmanuel Cox e Minervina Dutra Cox teve seu corpo transladado para o Rio de Janeiro e sepultado no cemitério de São João Baptista, Carneiro Perpétuo 2.068 – Quadra 38, no bairro de Botafogo em 21 de outubro de 1931.  Nós tricolores devemos a ele esta homenagem e uma imensa gratidão. Símbolo da aristocrática juventude de 1902, seu nobre e inesquecível exemplo de perseverança, tornou possível a existência da grande legenda chamada Fluminense Football Club.  

A PRIMEIRA DIRETORIA 
                          A primeira sessão de diretoria do Fluminense foi realizada no dia 25 de julho de 1902, na casa do presidente Oscar Cox, na Rua São Salvador número 5. Na oportunidade, foi formada a primeira diretoria do clube. Presidente – Oscar Cox; Vice – Luís Nóbrega Júnior; Secretário – Mário Rocha; Tesoureiro – Domingos Moitinho e para a Comissão de Esportes – Horácio da Costa Santos e Félix Frias.

COMO SURGIU O NOME DO CLUBE
                         O nome do clube nasceu sem maiores debates tendo sido a ideia inicial Rio Football Club, mas João Ferreira já havia utilizado o nome na sede do Natação e Regatas. Então surgiu Fluminense, palavra que na época identificava os nascidos no Estado do Rio de Janeiro e no Distrito Federal, apesar de por lei haver distinção, mas o povo considerava todos fluminenses. Uma outra versão tem por base o vocábulo “flumem”, que significa rio e por analogia se chegou a Fluminense.  

                        O que importa é que o nome permaneceu e o clube crescia, tanto que, no dia 1 de agosto eram aceitos mais 20 sócios e, na sessão de 10 de outubro, eram aprovadas as propostas de ingresso dos irmãos Arnaldo, Carlos e Guilherme Guinle e de mais 13 sócios. Em 17 de outubro de 1902, no salão do Clube Laranjeiras, foram aprovados os rigorosos estatutos, a tal ponto que deliberou que fossem “riscados da lista dos fundadores, por falta de pagamento da joia e da mensalidade, os sócios A. H. Roberts e A. C. Mascarenhas”.  O clube crescia e em 8 de agosto de 1904, o então presidente Francis Walter propôs aumentar a joia de 10 para 50 mil réis. Horácio da Costa Santos o apoiou porque o clube já tinha muitos sócios       ( 170 ) e não podia fazer jogos para todos. 

AS PRIMEIRAS SEDES E O PRIMEIRO CAMPO 

                       O primeiro terreno que os dirigentes tentaram para erguer a sede do clube e fazer o seu campo de futebol foi na Rua Dona Mariana, no bairro de Botafogo. Entretanto o clube e o proprietário do terreno não chegaram a um acordo. Em 17 de outubro de 1902, o Fluminense alugava do Banco da República, por cem mil réis mensais, o terreno da Rua Guanabara, esquina da Rua Roso. Um ano mais tarde o campo foi nivelado.
                      Contam que na época ( 1903 ) a máquina niveladora e a de cortar grama ( inglesas ) eram puxadas pelo burro “Faísca” que, era sempre cuidadosamente calçado com luvas de veludo nas quatro patas pelo jardineiro contratado, para não estragar o gramado. “Faísca” ficou então famoso e conhecido como o “burro mais elegante do Rio de Janeiro”.

Deixe uma resposta