WALTER ABRAHÃO: um dos melhores narradores esportivo da nossa televisão

                               Walter Abrahão nasceu dia 5 de janeiro de 1931, na cidade de Piraju (SP). Filho de José Abrahão Barhum e Odette Abrahão. Foi um excelente narrador esportivo da televisão brasileira, onde trabalhou por muitos anos na extinta TV Tupi, ao lado de grandes profissionais, como por exemplo; Geraldo Bretas, Gerdi Gomes, Sergio Baklanos, Roberto Petri, José Goes, Eli Coimbra e tanto outros. O ex-narrador foi casado com Laura Bálsamo Abrahão, falecida em 16 de junho de 2009 vítima de câncer. O casal teve três filhos: Thalita, Walter e Marcelle.

                                 Walter Abrahão morou até os 10 anos em sua cidade natal, onde cursou o primário no Externato Paulista, mudando-se com sua família para a cidade de Promissão (SP), e retornando com um de seus irmãos para fazer o curso secundário em Piraju. Cursou depois o Colégio Científico, concomitantemente com o Curso de Técnico de Contabilidade, um de manhã e outro à noite, ambos no Instituto Americano de Lins (SP).

                              Em 1950, ele veio para São Paulo para tentar o curso superior e assim iniciar sua vida radiofônica. Ingressou na Faculdade de Direito do Largo São Francisco em 1954, pela qual ganhou o diploma de bacharel em Direito em 1958, com a maior turma formada até hoje na história da escola.

                               Sua vida artística radiofônica teve início na Rádio Difusora Noroeste de Promissão onde, com 16 anos, fez sua primeira narração de futebol. Ainda teve também breve passagem pela Lins Rádio Clube. Vindo para São Paulo em 1950, trabalhou na Rádio Cruzeiro do Sul, ingressando finalmente nas Emissoras Associadas de São Paulo.

                                Abrahão foi locutor esportivo nas Rádios Tupi e Difusora e mais tarde, ao lado de Aurélio Campos, passou a transmitir esportes na TV Tupi. Após o fechamento da TV Tupi, Walter Abrahão atuou na TVS / SBT e em 1986 ingressou na Rede Manchete.

                                Participou da transmissão de cinco copas do mundo (Copa de 1962 no Chile, Copa de 1966 na Inglaterra, Copa de 1970 no México, Copa de 1974 na Alemanha, Copa de 1978 na Argentina e Copa de 1986 no México), exercendo sempre a função de chefe de equipe.  

O INVENTOR DO REPLAY

                                Em 1963, Walter Abrahão foi o criador do chamado “bi-lance”. A invenção consistia em repetir algumas jogadas da partida durante a transmissão. Três anos depois, na Copa da Inglaterra, foi mostrado ao mundo, pela TV inglesa, o famoso “replay”, que nada mais era do que o “bi-lance” de Abrahão. Ele também foi o criador da “escolha do melhor em campo” com premiação, e do sistema de jogo de vôlei sem vantagem, com contagem direta. Ainda no vôlei, ele diz que inventou o tie-break.

                                Walter Abrahão foi o primeiro locutor a transmitir esporte via-satélite para o Brasil além de narrar a última partida de Pelé, realizada entre Cosmos e Santos, em New Jersey-EUA.
Foi um dos narradores mais premiados do país com Troféus Imprensa, Roquete Pinto, Gandula e Rio de Janeiro. Narrou todos os esporte, inclusive a vitoriosa carreira de Éder Jofre.

IVAIR O PRÍNCIPE

                                 Todos sabem que o craque Ivair que brilhou no Portuguesa de Desportos é chamado de “Príncipe”, no entanto poucos sabem como surgiu este apelido. Então vamos contar. Tudo aconteceu num jogo em que a Portuguesa fez contra o Santos F. C. na Vila Belmiro no ano de 1962.   Pelé descobriu que havia uma sombra do Rei em campo. Mais que isso. Viu que aquele menino teve a coragem de desafiar o (quase) imbatível Santos.

                                  Depois de marcar os três gols da vitória da Portuguesa de Desportos (3 a 2), Pelé atravessou o campo e fez questão de entregar sua camisa àquele jovem franzino, que simplesmente arrebentou com o jogo naquele dia. Depois de receber a camisa do Rei, entregue pelas próprias mãos do gênio, que reverenciou a ousadia do garoto, Ivair também entregou a sua, agradeceu e saiu aplaudido pela torcida santista, que lotava o Estádio Urbano Caldeira naquele dia. 

                                   E foi naquele dia, que Walter Abrahão disse: “Se Pelé é o nosso Rei, Ivair é o nosso Príncipe”. O mais interessante de tudo isso, é que naquela época, não havia o costume dos jogadores fazerem a troca de camisa, prova que Pelé realmente era um craque em todos os sentidos.

                                  Em 1988, Walter foi eleito vereador da Câmara Municipal de São Paulo, sendo reeleito em 1992 e considerado “Voto Consciente” de Vigilantes da atuação legislativa, como “vereador nota 10”. Foi recordista em projetos de lei (mais ou menos 250) e conseguiu a aprovação na maioria, entre eles o que obriga que na publicação do projeto aprovado conste o nome de seu autor.

                                   Pronunciou centenas de discursos e foi vice-presidente da Lei Orgânica do Município de São Paulo tendo, entre outras colaborações na elaboração desta Lei Orgânica, um artigo que obriga a prefeitura de São Paulo a socorrer as pessoas mais carentes.

                                   Em 1993, o inventor do “Bi-Lance” foi eleito pela Câmara Municipal de São Paulo para o Tribunal de Contas do Município, onde foi eleito presidente por quatro anos consecutivos, aposentando-se em 2001.

                                   Foi agraciado com os títulos de Cidadão Promissense (cidade de Promissão), como Cidadão Uberabense (cidade de Uberaba), e também recebeu a “Medalha Anchieta” outorgada pela Câmara Municipal de São Paulo, como jornalista, em pleno exercício da vereança.

                                    Walter Abrahão morreu no dia 8 de agosto de 2011, vítima de câncer no pulmão, após ter passado por aproximadamente um mês internado no Hospital Nove de Julho, em São Paulo-SP.

Walter Abrahão recebendo o Troféu Roquete Pinto das mãos de Blota Junior e Sônia Ribeiro
Gerdi Gomes, José Goes e Walter Abrahão
Walter Abrahão recebendo o Troféu Imprensa do jornalista Arlindo Silva, acompanhado do apresentador Silvio Santos

Walter Abrahão acompanhando o pagamento de uma promessa que Geraldo Bretas fez e perdeu (Se Mirandinha do São Paulo marcasse um gol na defesa do Palmeiras e Mirandinha marcou 2 naquele jogo em que o Tricolor venceu por 2×1). Isto aconteceu ao vivo durante o programa “Almoço com as Estrelas” comandado por Airton Rodrigues e sua esposa Lolita Rodrigues.
Walter Abrahão entrevistando o craque Mazzola, que brilhou no Brasil e na Itália

Postado em W

Deixe uma resposta