ESPORTE CLUBE VITÓRIA – fundado em 13 de maio de 1899

                       

                      O Esporte Clube Vitória (conhecido como Vitória e cujo acrônimo é ECV) é um clube multi esportivo brasileiro, sediado na cidade de Salvador, no estado da Bahia. Foi fundado em 13 de maio de 1899 com o nome de Club de Cricket Victoria, mudado para Sport Club Victoria, em 1902, e, finalmente, para o atual nome em 1946. Suas cores são o vermelho e o preto, seu mascote é o Leão.

                      Foi o primeiro clube social nacional ser fundado apenas por brasileiros (antes dele, a grande maioria tinha sido fundado por estrangeiros residentes no Brasil) e um dos primeiros clubes do Brasil a praticar o futebol, esporte no qual obtém maior destaque. O Club de Cricket Victoria, nome com o qual foi fundado, numa alusão à região em que seus fundadores moravam, o Corredor da Vitória, também foi o pioneiro em diversos esportes na Bahia e no Nordeste, como o voleibol, a natação, o pólo aquático, o basquetebol e outros.

                      Passado um longo período impróspero, em especial a década de 1970, destaca-se a construção do seu estádio particular, o Barradão, no ano de 1986, fato que tornou-se um divisor de águas na história do clube, que passou a usar o local como um de seus grandes incentivadores, tanto para o time, como para a torcida. 

                      Desde a inauguração do seu estádio, o Vitória rapidamente consolidou-se em âmbito estadual e regional, em especial nas últimas duas décadas, tanto em termos financeiros, quanto em conquistas esportivas. Neste período, o clube rubro-negro conquistou quatro títulos da Copa do Nordeste, tornando-se tetracampeão e maior vencedor deste torneio regional, e estabeleceu um amplo domínio no Campeonato Baiano, conquistando treze títulos nas últimas vinte edições do estadual, contra seis do arquirrival Esporte Clube Bahia.

                       No total, o Vitória possui atualmente 29 títulos baianos, sendo o último deles conquistado na edição de 2017. Destacam-se também as campanhas do “Leão da Barra” nos Brasileirões de 1993 e 1999, competições em que terminou em 2° e 3° colocado, respectivamente, e nas edições da Copa do Brasil de 2004 e 2010, onde foi quarto colocado e vice-campeão, respectivamente, tornando-se o único clube do estado a avançar às semifinais e chegar à final deste torneio. É importante destacar também que todas estas campanhas ocorreram após a construção do Barradão, evidenciando a importância do estádio na história recente do clube.

                        A divisão de base do clube é uma das mais bem sucedidas do mundo, mantendo-se, entre 1995 e 2000, no seu auge, pelo menos 21 títulos mundiais. O Vitória é também o 1º campeão da Copa do Brasil de Futebol Sub-20, que teve sua edição inaugural realizada no ano de 2012. Das categorias de base do “Leão“, saíram nomes que atualmente figuram no futebol internacional e/ou em convocações de suas seleções, como HulkDavid Luiz e Gabriel Paulista, além do boliviano Marcelo Moreno

                        Além deles, outros jogadores notáveis (ou que tiveram ascensão nacional e internacional), com destaque para os goleiros DidaFelipe e Fábio Costa; os zagueiros Anderson MartinsAlex SilvaAdaílton e Victor Ramos, o lateral Júnior, os meias FernandoVampetaMatuzalémDudu CearenseLeandro DominguesElkeson e Paulo Isidoro, os atacantes BebetoAlex AlvesNádsonAllan DellonObinaAlecsandro, dentre outros.

                         O Vitória é o único clube do estado que possui títulos internacionais que, embora fruto de amistosos ou torneios pré-temporada de clubes estrangeiros, são representativos dentre os troféus do clube. São os títulos do Torneio Senegal-Brasil de 1992 e do Troféu Cidade de Valladolid de 1997, sendo o único clube do Norte/Nordeste bicampeão internacional (além do Vitória, também há o Santa Cruz e o Clube do Remo que conquistaram cada um, um título internacional).

                          Além disso, o Vitória também fez uma das melhores campanhas de um clube do Norte/Nordeste numa competição oficial da Conmebol, sendo 5° colocado na Copa Conmebol de 1997. Na mais recente competição criada a partir dessa, a Copa Sul-Americana, o rubro-negro obteve seus melhores resultados nas edições de 2009 e 2014, alcançando as oitavas-de-final, um feito nunca igualado por nenhuma outra equipe nordestina até então. Assim como no Campeonato Brasileiro de 2013, quando o Vitória terminou o campeonato em 5º lugar, a melhor colocação de um time nordestino desde a adoção dos pontos corridos.

                           Em um levantamento divulgado pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS, na sigla em inglês, entidade que divulga mensalmente um ranking mundial de clubes reconhecido pela FIFA com base em seu desempenho nas competições nacionais e internacionais) em 1 de abril de 2011, o Vitória foi elencado como o 11º melhor clube de futebol do Brasil daquele mês e o 107º do mundo, ficando à frente de muitos clubes do futebol europeu e brasileiros de destaque como Atlético MineiroVasco da GamaAtlético Paranaense e Botafogo, além de ser o único representante do futebol baiano na lista e melhor colocado dentre os clubes nordestinos. 

                           Em novo levantamento pela mesma entidade (no mesmo mês divulgando os 400 melhores do mundo), o clube caiu 23 posições, ocupando agora o 130º lugar entre os melhores do mundo, ficando à frente de brasileiros como Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Flamengo, Botafogo e Vasco da Gama e de europeus como a Lazio. Em 31 de janeiro de 2013, a IFFHS divulgou um novo levantamento, mostrando as 200 melhores equipes da América do Sul, nessa lista, o Vitória aparece na 85ª posição, colocação superior a outros times nordestinos como o NáuticoSportFortalezaCeará e Bahia.

                           Na última década, sua torcida consolidou-se como uma das 15 maiores do futebol brasileiro, com mais de 1% na maioria das pesquisas, o que representa cerca de dois milhões e quinhentos mil torcedores em todo o país. Segundo pesquisa da empresa de consultoria Pluri, divulgada em março de 2012, o Vitória ocupou a 15ª colocação. Em outro levantamento, divulgado em dezembro do mesmo ano pelo Datafolha, o rubro-negro ocupou a 14ª posição dentre as maiores torcidas do país, com 1,11% do total de torcedores. E em um mais recente, realizado em junho de 2014 pelo instituto Datafolha, o rubro-negro ocupa agora a 13ª posição, com 1% do total de torcedores no país.

                            A torcida do Vitória é também a que mais cresce no Nordeste do Brasil, tendo a segunda maior torcida da Bahia, segunda maior do Nordeste, a 15ª maior torcida do Brasil e a oitava maior torcida jovem do país. É exatamente entre o mais jovens que nota-se um acentuado crescimento da torcida do “Leão“, fato que pode ser explicado com a recente consolidação do clube em âmbito estadual e regional, em especial nas duas últimas décadas.

                            De acordo com a empresa de consultoria BDO RCS Auditores Independentes, no ano de 2012 a marca do clube tornou-se a décima sexta de maior valor no Brasil, ultrapassando os 42 milhões de reais. Em 2013 alcançou 44 milhões na décima oitava posição, no ano seguinte, novamente na 16ª posição, com setenta milhões, e na mais recente pesquisa em 2015, o clube aparece 17ª posição. 

                            Já em outra pesquisa, realizada em março de 2013 pela Pluri Consultoria, o Vitória é elencado como o clube mais valioso do Norte/Nordeste, com valor de mercado superior a 60 milhões de reais. Em termos de planejamento financeiro, é de se destacar também que o Vitória é o clube que acumula a 2ª menor dívida dentre os vinte principais do futebol nacional, cerca de 15 milhões de reais, em 2013.

                            Apenas o Atlético Paranaense possui um endividamento menor. E também o 3º clube que menos desembolsa com despesas financeiras e como sendo uma das quatro melhores gestões financeiras do futebol brasileiro no período de 2007 a 2012, e o segundo clube de gestão mais eficiente entre os anos de 2008 e 2013. Além disso, foi o clube das Américas que teve uma maior valorização do elenco em 2013, segundo levantamento divulgado pela Pluri Consultoria, em janeiro de 2014. 

                             Em março de 2015, o Vitória é elencado pelas consultorias Maksen Consulting e a Trevisan Escola de Negócios como o terceiro clube no ranking geral na pesquisa IDE 2014 – Clubes de Futebol, que avaliou os principais clubes brasileiros em relação a infraestrutura, recursos humanos, governança, organização, captação, desenvolvimento, marca, resultado financeiro, social e esportivo. O rubro-negro ainda foi considerado o primeiro do país no sub índice de gestão

CORES

                             Suas cores são o vermelho e preto, motivo este que é chamado de Rubro-Negro. Inicialmente, as cores do Vitória seriam verde e amarelo, mas devido a dificuldade de encontrar materiais nessa cor, optou-se por adotar o branco e preto que foi usada na estreia do clube no futebol diante do International Sport Club. Posteriormente, passou a adotar o vermelho e preto, as cores atuais.

ESCUDO

                            O escudo atual do clube é de fácil identificação contendo as iniciais do clube e seu ano de fundação. Assemelha-se muito com o do Fluminense. O símbolo náutico, o antigo escudo do clube, foi criado em 1903 e fazia alusão aos esportes que o Vitória praticava até então. O destaque era o remo, o mais popular em Salvador e que organizava competições que literalmente paravam a cidade. As primeiras gerações de rubro-negros aprenderam a amar este símbolo que até hoje emociona a torcida.

                             O segundo escudo do clube foi nos moldes do atual, porém com diferenças, como o formato um pouco menos trabalhado e as iniciais “SCV”, de Sport Club Victória. Esse escudo foi trocado em 1946 pelo atual, que ainda chegou a sofrer pequenas modificações, como o retiramento da linha branca no centro do escudo e a adição do ano de fundação sob o brasão do clube.

MASCOTE

                             O leão é o mascote oficial do Vitória. O mascote do clube foi escolhido em 1902. O leão, símbolo da nobreza, saiu das casas dos fundadores, onde ornamentava as entradas, para representar o clube como símbolo. Até hoje carrega muito do que o clube é. O leão imperial, com traços de força e realeza, foi uma criação do publicitário baiano Nizan Guanaes.

                             O mascote-símbolo do clube foi apelidado de Lelê Leão e logo virou boneco visando atrair jovens torcedores para o Vitória. O desenho do boneco foi criado pelo cartunista Ziraldo, autor de muitas obras famosas como O Menino Maluquinho

HINO

                             O hino antigo do Vitória foi criado por Albino Castro e Vivaldo Jesuino de Souza e foi nomeado de “Mostra o teu valor”. O clube também possui um segundo hino, este composto por Walter Queiroz, sendo o hino oficial do clube, conhecido como “Leão da Barra”. O hino antigo foi substituído pelo atual em 1985, na gestão do então presidente, Raimundo Rocha Pires, quando o Vitória foi campeão baiano (nesse mesmo ano).

                             Especula-se que esse hino foi lançado com o objetivo de conseguir recursos para a construção do parque poliesportivo do Vitória, já que, com o novo hino, foi gravado um vinil compacto para ser vendido. O Vitória lançou vários discos com os seus hinos (tanto o antigo, quanto o atual, em épocas diferentes) e outras músicas feitas em homenagem ao time. O primeiro foi gravado na década de 70, o segundo em 1983 e em 1985, com o título de “Esse hino vai levantar o estádio” foi lançado o vinil com o hino oficial, e em 2000, foi lançado um CD em comemoração aos 100 anos do clube só com artistas que torcem pelo clube, como Ivete Sangalo (que no CD interpreta o hino oficial), Daniela MercuryGilmelândia e Tatau.

                              O hino oficial já foi também homenageado pelo ator Chico Anysio, em um vídeo gravado. É frequentemente confundido com o hino antigo do clube (considerado não-oficial), apesar deste, atualmente, já ser considerado também um segundo hino alternativo.

HINO OFICIAL

Letra: Walter Queiroz

Ano: 1985

Eu sou Leão da Barra, tradição

Eu sou vermelho e preto.

Eu sou paixão

Pelos campos do Brasil

Nosso grito já se ouviu…

ô..ô..ô…Ô..ô..ô..

Ô Vitória!

Eu sou um nome na História

Eu sou Vitória com emoção.

Eu sou um grito de glória

Eu sou Vitória de coração.

ô..ô..ô…Ô..ô..ô..

Ô Vitória!

Deixe uma resposta