VACARIA: bicampeão gaúcho pelo Internacional em 1975 e 1976

                                   Olavo Dorico Vieira nasceu dia 26 de janeiro de 1949, no Município de Urussanga (SC). Mais conhecido no mundo da bola como “Vacaria”, Aos 17 anos de idade, Olavo saiu do clube local de Urussanga, onde não recebia nada para jogar como ponta-esquerda. A nova proposta oferecia moradia e uma pequena ajuda de custo.

                                   Era pouco, mas já era alguma coisa para quem tinha planos de um dia aparecer em Porto Alegre. Assim, em 1968, Vacaria foi encaminhado ao Grêmio Esportivo e Recreativo 14 de Julho de Passo Fundo (RS).

                                   Em Passo Fundo, Olavo recebeu o apelido de Vacaria e trocou a ponta-esquerda pela lateral-esquerda. Eleito como o melhor lateral do certame gaúcho de 1970, seu futebol despertou o interesse do técnico do Internacional Daltro Menezes.

INTERNACIONAL/RS

                                   No Internacional, apesar de fazer parte do elenco campeão gaúcho de 1970 e 1971, Vacaria estava cansado da condição de reserva e com poucas perspectivas de ser aproveitado pelo técnico Dino Sani.

                                   Dessa forma, em 1972 o jovem lateral foi emprestado ao Figueirense Futebol Clube (SC). Como capitão do “Figueira”, Vacaria viveu grandes momentos na conquista do título catarinense, um feito que não acontecia desde 1941. Em outubro de 1973, Vacaria retornou ao Beira Rio sem muitas esperanças de desbancar o experiente Jorge Andrade.

                                   Mesmo com o título estadual da temporada, seu aproveitamento definitivo entre os titulares aconteceu somente quando Rubens Minelli assumiu o comando do “Colorado” em 1974. Com 1;75 de altura e 71 quilos, o recatado Vacaria era definido de uma forma bem humorada pelo companheiro Falcão: Um encurvado “Frango d’água”.

                                   Excelente marcador e figura importante no esquema de Rubens Minelli, Vacaria formou uma grande ala esquerda com o ponteiro Lula. Na “máquina vermelha”, Vacaria ganhou mais três títulos gaúchos e o bicampeonato brasileiro de 1975 e 1976.

                                   Nos hotéis onde a delegação do Internacional ficava hospedada, Cláudio Duarte e Vacaria raramente eram procurados como primeira opção pelos caçadores de autógrafos! Por outro lado, o goleiro Manga, Carpegiani, Falcão, Figueroa, Marinho Peres e Valdomiro eram os preferidos da imprensa e dos torcedores.

                                   Na verdade, Vacaria nunca foi um sujeito muito encucado com os desígnios da fama. Sua principal preocupação era mesmo manter uma regularidade aceitável para continuar no time.

PALMEIRAS

                                   Com o crescimento do futebol de Chico Fraga, os direitos federativos de Vacaria foram negociados com o Palmeiras em 1977. Ao lado de Marinho Peres, Vacaria realizou boas partidas pelo alviverde e foi vice-campeão brasileiro de 1978.

                                   Pelo Palmeiras, Vacaria disputou ao todo 29 partidas com 16 vitórias, 9 empates, 4 derrotas e 1 gol marcado.

TREINADOR

                                   No início da década de 1980 iniciou sua jornada no papel de treinador dirigindo equipes do interior gaúcho e catarinense, inclusive sendo campeão em 1998 pelo Criciúma.

                                   Olavo Dorico Vieira faleceu no sábado de 30 de julho de 2016, aos 67 anos. O ex-jogador sofreu falência múltipla dos órgãos em um hospital da cidade de Canoas (RS), onde veio a falecer. Vacaria, que estava em estado de coma induzido, não resistiu aos efeitos de um AVC sofrido antes em Santa Catarina.

1976 – Em pé: Manga, Cláudio, Figueroa, Vacaria, Marinho Peres e Falcão  –    Agachados: Valdomiro, Jair, Dario, Caçapava e Lula.
1978 – Em pé: Rosemiro, Leão, Vacaria, Alfredo Mostarda, Pires e Beto Fuscão     –   Agachados: Jorge Mendonça, Sílvio, Toninho, Toninho Vanusa e Nei
1976 – Zé Maria, Manga, Figueroa, Vacaria, Marinho Peres e Falcão   –    Agachados: Valdomiro, Jair, Escurinho, Caçapava e Dario
Em pé: Pontes, Manga, Claudio, Figueroa, Vacaria e Falcão    –    Agachados:  Valdomiro, Escurinho, Sérgio Lima, Paulo César Carpegiani e Lula
Postado em V

Deixe uma resposta