JOÃO CARLOS: campeão carioca pelo América em 1960

                   João Carlos Araújo dos Santos nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 7 de julho de 1930. Algumas fontes apontam seu nascimento em 7 de setembro de 1930. João Carlos iniciou sua jornada nos quadros amadores do Fluminense Football Club em 1946. Meia-esquerda de futebol elegante, João Carlos conquistou o bicampeonato carioca na categoria juvenil, nas edições de 1947 e 1948.

                  Aproveitado no elenco principal do Fluminense em 1949, João Carlos assinou seu primeiro contrato como profissional, embora tenha continuado sua caminhada ganhando experiência na categoria de Aspirantes.

                  Campeão Sul-Americano “Sub 20” pela Seleção Brasileira em 1949 e bicampeão carioca de Aspirantes em 1951 e 1952, João Carlos foi emprestado ao AmÉrica Football Club (RJ) em 1954.

Bem adaptado ao esquema de jogo do técnico Martim Francisco, João Carlos participou da grande campanha do América em 1954.

                  Martim Francisco desenvolveu um grande trabalho, mas esbarrou no Flamengo e ficou com o vice-campeonato. Mesmo assim, o grande futebol praticado pelos rapazes de vermelho foi uma das grandes sensações do campeonato.

                 João Carlos permaneceu nas fileiras do América até 1955, quando foi emprestado novamente para o Botafogo de Futebol e Regatas. Mas, o promissor meio campista não esquentou muito em General Severiano, o que o fez retornar ao América de forma definitiva em 1957.

                 Sem realizar uma boa campanha nas temporadas seguintes, os dirigentes do América apostaram suas fichas no trabalho do jovem treinador Jorge Vieira. Após uma rápida e proveitosa experiência no comando do Madureira, Jorge Vieira trabalhou por um curto período no Fluminense até receber o convite dos cartolas do América em 1960.

                 E foi com o trabalho inovador e corajoso de Jorge Vieira que o América finalmente exorcizou seus traumas. Fantasmas remanescentes de ingratas jornadas, quando deixou escapar o título para o Vasco da Gama em 1950 e para o Flamengo, nas edições de 1954 e 1955.

                 O tão falado Campeonato Carioca de 1960 contou com 12 clubes participantes, que jogaram na costumeira fórmula de turno e returno. Na última rodada do segundo turno, o alvirrubro bateu o Fluminense de virada por 2×1 e ficou com o título de primeiro campeão do estado da Guanabara, com 37 pontos ganhos.

                 O Fluminense, que só precisava de um empate para levantar o “caneco”, sucumbiu ao bom futebol praticado pelo time de Jorge Vieira, com uma das melhores formações de sua história. Abaixo, os registros do confronto que decidiu o certame carioca de 1960, o melhor momento da carreira de João Carlos:

18 de dezembro de 1960 – Campeonato carioca segundo turno – América 2×1 Fluminense – Estádio do Maracanã – Árbitro: Wilson Lopes de Souza – Gols: Pinheiro aos 26’ do primeiro tempo; Nilo aos 49′ e Jorge aos 78′ do segundo tempo.

América: Ari; Jorge, Djalma Dias, Wilson Santos e Ivan; Amaro e João Carlos; Calazans, Antoninho (Fontoura), Quarentinha e Nilo. Técnico: Jorge Vieira. Fluminense: Castilho; Marinho, Pinheiro, Clóvis e Altair; Edmílson e Paulinho (Jair Francisco); Maurinho, Waldo, Telê Santana e Escurinho. Técnico: Zezé Moreira. 

                    No setor de meia cancha, ao lado do volante Amaro, João Carlos foi um dos grandes nomes do time, o que o fez esperar novamente por uma convocação para vestir a camisa da Seleção Brasileira.  Como campeão carioca, o América do técnico Lourival Lorenzi ainda chegou com brilho nas semifinais da Taça Brasil de 1961.

                    Apesar da incontestável desclassificação para o Santos, o quadro carioca realizou uma grande campanha, inclusive eliminando os craques da “Academia” do Palmeiras. Assim como o América, João Carlos entrou em declínio nos anos seguintes. A tão sonhada convocação para a Seleção Brasileira não passou de um sonho!

                    João Carlos permaneceu nas fileiras do América até 1965, quando deixou o clube. Não foram encontrados registros sobre o prosseguimento de sua carreira.

Em pé: Cacá, Osni, Édson, Ivan, Osvaldinho e Hélio       –     Agachados: Paraguaio, Alarcon, Leônidas da Selva, João Carlos e Ferreira
Em pé: Orlando Maia, Amauri, Tomé, Nilton Santos, Bob e Bauer      –      Agachados: Integrante da Comissão Técnica, Garrincha, João Carlos, Wilson Moreira, Didi e Rodrigues
AMÉRICA – CAMPEÃO CARIOCA DE 1960 – Em pé, Ari, Pompéia, Jorge, Djalma, Leônidas, Amaro, Wilson Santos, Décio, Ivan e o massagista Olavo     –    Agachados: Fontoura, Calazans, Antoninho, Quarentinha, João Carlos e Nilo
Em pé: Jorge, Miltão, Lúcio, Sebastião Leônidas, Amaro, Wilson Santos e Olavo     –      Agachados: Canário, Calazans, Ilton Porco, Antoninho, João Carlos e Nilo 
Em pé: Ari, Jorge, Djalma Dias, Amaro, Wilson Santos, Ivan e Olavo    –    Agachados:  Calazans, Antoninho, Quarentinha, João Carlos e Nilo
Postado em J

Deixe uma resposta